Pedro Silva

Carta dedicada à um coração inseguro

A insegurança basicamente é definida como um estado emocional onde nos sentimos inferiores, não nos enxergando como suficientes para algo ou alguém. Além dessa horrível sensação, ela sempre costuma vir carregada de medo e a vontade de desistir por não se achar capaz. E sabe o que é pior nisso tudo? Nós realmente damos ouvidos a ela e acreditamos nisso. E é aí que mora o maior problema.

Certamente até a pessoa que mais exala confiança tem seus traumas. E essa pessoa é igual a você, mas sabe qual é a diferença? Ela sabe administrar o poder que tem nas mãos. Porque quando se trata da gente, nunca temos só uma opção do que fazer. Mas o que é que você enxerga mais fácil? Desistir no meio do caminho por achar que não consegue, né? Olhar a si mesmo com a sensação de que merecer toda essa tristeza, se sentir pequeno demais diante do mundo. Mas eu te digo com total certeza: o caminho que requer mais esforços da nossa parte sempre é o melhor.

Preste atenção, posicione suas duas mãos e imagine que de um lado está tudo o que você pensa de ruim sobre si, e no outro lado as qualidades que você enxerga em si mesmo ou que vez ou outra são lembradas por alguém que te ame – não precisa ser uma coisa gigantesca, pode ser até algo como “você me faz rir” ou “seus olhos são bonitos”, ou até mesmo “você sempre me ajuda” – pronto, temos algumas qualidades nas nossas mãos. É um começo. Olhe para todas as essas qualidades e imagine que você só é feito por elas. É bom, né? Então. Você tem que sentir orgulho de quem é, do que fala ou do que faz. Seja uma esponjinha do bem, aquela que gosta e absorver o que é bom. Porque acredite, você tem mais qualidades para oferecer para o mundo do que imagina.

O nosso segundo passo está em se olhar no espelho. É, o mesmo espelho que você não gosta de encarar por detestar o que vê, o espelho que você gosta de ir só pra observar seus defeitos. Sabe esse espelho? Ele reflete quem você é, e aqui você também tem duas opções. A de continuar se evitando ou a de tentar se observar e descobrir do que gosta em ti. Sabe por que te peço para fazer isso? Porque a gente passa a ser mais seguro com o mundo, quando passamos a ser mais seguros com nós mesmos. É tipo um joguinho de expectativas, nós precisamos primeiro tentar suprir o que queremos para nós, as nossas vontades e desejos, antes de adiantar o passo e esquecer de olhar para os lados. Se conheça, se permita se admirar. Sabe esse amor que você gosta tanto de doar? Você também o merece. Você é digno do melhor.

Se alguém um dia chegou pra você e te disse coisas negativas sobre o que acha de ti, e você tomou isso como verdade, te proponho uma solução. Já ouviu aquela história de que, o que o outro acha de mim é um problema só dele? Então. Quem acorda e dorme nesse corpo é você, quem sente as dores e a alegria é você, quem cai e se levanta também é você, por isso, só cabe a você decidir o que acha sobre si ou não. Mas não esqueça, lembra de se esforçar para achar o melhor.

Só que chega uma hora, que isso se torna tão tóxico que nos tira da nossa realidade, nos afasta de quem amamos. E é aí que o perigo se encontra. Se a sua insegurança se referir a si mesma, sente-se num banquinho e pense sobre o que é real e o que você acha que é real, por ai, você vai perceber como se deixa levar por coisinhas mínimas que seu inconsciente acabou de inventar, que te afastam da sua linda essência. Mas se isso envolver alguém que você ame, se estiver ligado ao sentimento de se sentir menor ou de pensar que sim, por mais que não existam pessoas melhores ou piores nesse mundo, sempre vai ter alguém mais interessante que ti, converse com a pessoa que tu tens medo de perder. Explique pra ela como está tudo aí dentro, e ela vai te mostrar por A+B como não é bem assim. E sabe, isso nos ajuda tanto, porque você até não pode ter confiança em quem é, mas você confia na pessoa que ama, e pode ter certeza que ela não mentiria para ti.

E um último ponto, é: o que importa é o que você carrega aí dentro. O que importa está dentro do seu coração, e só você tem o poder de mudar a sua vida. O poder é seu, e não pense que alguém possa tomá-lo de você. É você quem decide se hoje vai ser um dia bom ou ruim, se você vai fazer algo ou não. Sabe por quê? Porque todos os dias temos a chance de sermos melhores do que o dia anterior. E um dos passos para a nossa autoconfiança se encontra em provarmos para nós mesmos que sim, somos capazes.

E por mais que você não acredite nisso agora, ou esteja com a fé abalada, tente acreditar aos poucos, um dia de cada vez. Construa a sua escada da felicidade, os degraus podem ser construídos de acordo com o tempo que for necessário, com o tempo que você precisar. Não tenha pressa, se conheça, respeite suas vontades e desejos, e não esqueça que você é merecedor(a) de todo o amor do mundo, principalmente do seu. Quando você se der conta, estará mais brilhante do que o moço que exala. autoconfiança. E isso tudo será alcançado só pelo fato de você não ter desistido e usado o seu poder para melhorar. Seja o seu Sol.

E nunca esqueça, todo mundo tem seus medos, todo mundo erra. Mas você é o único responsável por enfrentar seus monstrinhos e é quem pode enxergar o erro como uma oportunidade maior ainda de acertar e fazer diferente. E tá tudo bem. Não desista no meio do caminho só porque ele está muito esburacado, caminhe devagar. Porque com persistência, cara, você vai encontrar tudo o que merece. A felicidade está logo ali na esquina. Não desista de você. Acredite em você. Você é muito mais do que imagina. Brilhe, você é uma estrela ou um universo inteiro.

Pedro Silva