Jey Leonardo

Agora só queria seguir em paz

Tocava o violão sentada na poltrona. Pernas cruzadas. Olhos atravessando os vidros da janela e indo se afogar no mar de ressaca. Por dentro ela também estava de ressaca, fruto do porre que a vida andou lhe dando nas últimas semanas. Algumas gotas de chuva limpavam a janela por fora. Por dentro suas lágrimas completavam o serviço. Leia mais