Jey Leonardo

Quando tudo o que resta são lembranças, não existe um futuro juntos

Ela se questiona todas as noites se ele ainda a ama. Questiona todo aquele passado lindo, o início de tudo. Como tudo aquilo pode não estar presente hoje?

Se foi amor, ainda é amor, certo? As coisas não acabam assim. Do nada.

Ela o ama tanto. Eles se reencontram, faíscas voam, não conseguem se manter longe um do outro.. Mesmo após tantos meses sem vê-lo, tudo vem à tona. Depois de toda aquela noite de lembranças, parece que o amor dela por ele só cresceu…

Mas se o amor não é recíproco, ele não cresce. O que cresce é o apego ao passado. É olhar para trás e sentir falta daqueles meses incríveis que passaram juntos. Do calor dos corpos colados.

– Então não foi amor? – ela me perguntou.

Sim, minha querida, foi amor, mas hoje não passa de puro medo. Medo de esquecer aquelas lembranças de quem foi o seu primeiro. Medo de se ver sozinha ou com alguém que não seja como ele foi um dia.

Mas a verdade é uma só: assim que você encontrar o seu caminho para si mesma, você não permitirá que lembranças de um passado que não existe mais guiem sua vida. Pois quando as lembranças são só o que unem duas pessoas, não existe um futuro juntos.

-E não existe futuro, então?

Claro que existe! Existe um futuro lindo e brilhante esperando por você. Esperando por ele. Mas bem assim mesmo, em linhas diferentes.

Liberte-se e estarão ambos na mesma linha da felicidade.

Grazielle Vieira