Jey Leonardo

Eu percebi que estou em constante evolução

Em todas as fases da vida ela achava que se conhecia.
Teve a fase rebelde sem causa.
Houve momentos de puros atos de bondade.
Doação.
Arrependimento.
Mágoas.

E em cada pequeno momento de superação, ela acreditava ser outra pessoa.
Pensava que havia se reinventado.
Que era hora de tomar novas atitudes, criando novos rumos.

Ledo engano, ela percebeu.
Com o tempo, descobriu que não era nada.
Não a rebelde,
A magoada,
Ou a arrependida.

Enxergou que não era só o travesseiro que chorava,
A menina má que magoava alguém,
A boba por acreditar em mentiras.

Ela descobriu que não é nada.
Que ninguém é nada.
Percebeu que está em constante evolução.

Então ela enxergou que poderia estar,
Temporariamente:
Magoada,
Feliz,
Triste,
Arrependida,
Apaixonada.

Mas no decorrer de um mês tudo pode mudar.
Menina,
Mulher,
Moleca.
Ou ela pode ser toda essa confusão de uma vez só,
Esse caos que faz dela a pessoa que é hoje.

E não haverá problemas,
Pois ela não se rotula mais,
Não impedindo seu crescimento,
Não se impedindo de estar.
Sendo apenas mais de si mesma.

Grazielle Scharenberg

Leia mais em Vigor Frágil