Grazielle Vieira

Espero que você seja maior do que tudo que passamos

Lembra quando você vinha às duas da manhã sem avisar, enquanto conversávamos, só para matar a saudade?
Quando as coisas ficaram complicadas?
Quando você parou de aparecer na minha porta e resolveu cruzar o mundo sem mim?
Quando você resolveu me deixar de lado?

Os planos eram que nós faríamos a diferença mundo afora.
Que enfrentaríamos nossos medos, juntos, deixando todas as inseguranças para trás e, ao invés de nos vermos no meio da madrugada, nos veríamos todos os dias, acordando um do lado do outro.
Você até prometeu que não riria do meu rosto amassado pela manhã e que amaria as minhas pintinhas, mesmo longe de todas as maquiagens.

Me pergunto quando você desistiu de todos esses planos…
Será que você acordou um dia e achou que eu não era suficiente para enfrentar o que o mundo nos reservaria?
Ou será que o seu problema era o medo de que uma garota forte, como eu, dominaria tanto o mundo, que já estava dominando o seu?

Seu problema foi o medo!

Hoje eu vejo que você continua o mesmo cara medíocre, mas que o início da minha paixão achava ser incrível.
Acredita que um dia eu cheguei a pensar que éramos iguais?
Muito engraçado, né?

Atualmente eu deixei os medos para trás e resolvi seguir meus sonhos, meus amores e comecei até a desbravar o mundo sozinha.
Mas aí eu encontrei alguém.
Alguém que não tem medo da minha bravura, alguém que não tem medo de quem eu sou, mas me admira por isso e, hoje, anda ao meu lado em qualquer lugar que eu esteja.

Resolvemos até arriscar uma vida juntos, sabia?
Acho que ambos – eu e ele, não você – saímos daquela fase de namoro infantil, da chatice sem futuro do tal namoro iô-iô, lembra?
Será que ela também te aguarda por aí, com medo de novas histórias?
Espero que não.

Espero que você seja feliz como eu sou.
Espero que você perca o medo daquilo que é grande.
Na verdade, espero até que você seja maior do que tudo que passamos.

Grazielle Vieira